• Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber a nossa newsletter por email.

  • Arquivos

  • Visitantes

    • 299,461 Visitas
  • Google Translate:

  • Arquivos Mais Populares

  • Login

Transformar óleo usado em velas aromáticas

p1140917p1140911

Hoje foi dinamizado um workshop onde se transformou o óleo alimentar usado em velas aromáticas 100% ecológicas, no Jardim de Infância das Travessas. No âmbito do projeto 100% resíduos e em resultado da confeção dos doces típicos das festas natalícias, as crianças levaram muito óleo alimentar usado para as escolas, tornando possível iniciar a sua reciclagem, transformando-o em velas. Para as crianças, esta atividade parece um truque de magia, uma vez que entra numa máquina “tipo de café”, específica para óleo alimentar usado, que transforma depois óleo com cheiro a peixe, etc, e sai uma vela com um aroma muito agradável, sem parafina.
.
.
.

Anúncios

Formação para auxiliares de ação educativa

No âmbito da Agenda 21 e Projeto Educativo Municipal, foi realizada uma sessão sobre a separação seletiva de resíduos domésticos para os auxiliares de ação educativa ao serviço das escolas do Agrupamento de Escolas Dr. Serafim Leite.

Estas ações têm sido desenvolvidas para sensibilizar para a temática da separação selectiva e dotar os participantes de conhecimentos e curiosidades que facilitem a abordagem junto dos alunos das escolas onde trabalham. Estes profissionais são elementos fundamentais da comunidade escolar e que muito nos ajudarão a transmitir mais efusivamente e continuamente a mensagem, para a consequente obtenção de melhores resultados nesta área.


.
.
.

Formação de docentes e assistentes operacionais sobre separação seletiva

acao-separacao-residuos-2img_9270

O Agrupamento de Escolas João da Silva Correia promoveu palestras junto de alunos, professores e assistentes operacionais sobre a temática da separação seletiva. Estas palestras estão enquadradas no projeto 100% Resíduos e visam a promoção da separação seletiva, conhecer as vantagens da reciclagem, esclarecer dúvidas e mitos e dar exemplos concretos do contributo desta nas questões sociais e económicas do país. As duas sessões para alunos foram direcionadas para as turmas do 9º ano que vão utilizar os conhecimentos adquiridos e materiais disponibilizados para transmitir a informação aos quintos e sextos anos, no âmbito do trabalho que a EB 2,3 de S. João da Madeira se encontra a desenvolver no âmbito do programa Eco-Escolas.

A sessão vocacionada para professores e assistentes sociais juntou elementos da Escola Básica e Secundária João da Silva Correia e da EB 2,3 de S. João da Madeira que, rapidamente, se transformou num diálogo bastante participado entre os presentes.
.
.
.

Primeira saída de campo do projeto Rios

img_20161109_151105 img_20161109_151207

No passado dia 9 de novembro foi realizada a 1ª saída de campo do projeto rios com alunos do Clube de Ciências da Escola Básica e Secundária João da Silva Correia. O Projeto Rios visa promover a participação social na conservação dos espaços fluviais, procurando acompanhar os objetivos para a Década da Educação das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável e da Diretiva Quadro da Água. A sua implementação pretende envolver cidadãos e dar resposta à alteração e deterioração da qualidade dos rios e à falta de um envolvimento efetivo dos utilizadores e da população em geral.

A primeira saída de campo realizada proporcionou aos alunos que a concretizaram analisar e observar o ecossistema ribeirinho que temos no parque do rio ul e usufruir do espaço, aliando a questões do programa curricular.

.
.
.

Cisnes do Parque Urbano do Rio Ul já têm nome

1

Terminou a votação online, na página da Câmara Municipal de S. João da Madeira, dos nomes propostos para os cisnes do Parque do Rio Ul pelas crianças dos cinco estabelecimentos educativos que aderiram à iniciativa: os jardins de infância de Ribeiros, de Carquejido e da Devesa Velha, o Centro Infantil e a Creche Alberto Pacheco.

Registou-se um total de 762 votos, sendo que os nomes mais votados para as fêmeas foram Gertrudes, com 89 votos, e Kika, com 79 votos. Nos machos, os nomes que reuniram mais votos foram Billy, com 103, e Felisberto, com 80.

Assim sendo, os quatro cisnes brancos (dois machos e duas fêmeas), oferecidos pela empresa municipal Águas de S. João e libertado no Parque do Rio Ul pela Câmara de S. João da Madeira, já têm nomes e vão ser apadrinhados pelas crianças das escolas que participaram na iniciativa, no próximo dia 23 de junho, pelas 10h00, numa atividade que irá decorrer nesse espaço verde da cidade.
.
.
.

A floresta e o limoeiro da Escola Dr. Serafim Leite

Nos dias 21 e 22 de abril, 25 alunos do 2.º ciclo da Escola Básica de Secundária Dr. Serafim Leite, juntamente com quatro professores e uma funcionária da escola, ajudaram a decorar os espaços verdes da escola, com as árvores fornecidas pela Rede de Escolas do FUTURO. Com ou sem batas, todos estavam equipados para as ações de plantação. A juntar ao medronheiro (Arbutus unedo), castanheiro (Castanea sativa), sobreiro (Quercus suber), tramazeira (Sorbus aucuparia) e ulmeiro (Ulmus minor), foi plantado um limoeiro oferecido pelo Pingo Doce. O responsável da empresa também esteve presente e ajudou a plantar.

Na semana anterior já tinha sido feito um trabalho de preparação do terreno e os locais de plantação das árvores foram marcados. Os jardineiros da autarquia procederam depois à abertura das covas.

Apesar das intempéries, o solo estava húmido sem ser encharcado, pelo que foi um bom contributo para garantir uma boa plantação. Foi ainda colocado composto proveniente dos compostores da escola. Foram colocadas estacas junto a cada árvore para assinalar a sua presença (dado que algumas delas ainda são pequenas!) e posteriormente irá ser criada uma pequena vedação também em madeira em seu torno. Os alunos são responsáveis por, periodicamente, verificar as condições da planta e do solo e, se necessário, regar. Além da plantação de novas árvores no espaço escolar, um outro grupo de alunos de 11º ano do agrupamento de ciências e tecnologia, juntamente com dois docentes e um membro da equipa técnica do município, dedicaram-se a conhecer melhor as árvores existentes na escola. Desta forma criaram pequenas fichas de informação e de identificação das espécies existentes.

A Rede de Escolas do FUTURO é uma iniciativa do CRE.Porto no âmbito do FUTURO – projeto das 100.000 árvores na Área Metropolitana do Porto. É promovida pela Área Metropolitana do Porto e Universidade Católica Portuguesa, sendo apoiada pela Lipor – Serviço Intermunicipalizado de Tratamento de Resíduos do Grande Porto e EDP Gás. Colabora o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas e os Municípios de Arouca, Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Oliveira de Azeméis, Paredes, Porto, Póvoa de Varzim, S. João da Madeira, Santa Maria da Feira, Santo Tirso, Trofa, Vale de Cambra, Valongo, Vila do Conde, Vila Nova de Gaia.

Texto e fotos: 100milarvores.pt
.
.
.

Escolas promovem mobilidade sustentável

Rota Eco-escolasIMG_20160212_111207

IMG_20160212_094939

A Câmara Municipal de S. João da Madeira organizou a Rota dos 20 das Eco-Escolas no concelho, em estreita colaboração com os estabelecimentos de ensino sanjoanenses envolvidos nesta iniciativa nacional promovida pela Associação Bandeira Azul da Europa.

Proporcionando a troca de experiências e a comunicação entre as três Eco-Escolas do concelho – as secundárias João da Silva Correia e Serafim Leite e a EB 2,3 –, esta atividade decorreu no dia 12 de fevereiro, sob o lema da mobilidade sustentável, possibilitando recolher opiniões e testemunhos sobre o tema junto dos alunos.

No sentido de potenciar esse intercâmbio, a Rota foi definida envolvendo as três escolas em causa, recorrendo-se – com o apoio da Transdev – à utilização de transportes públicos e à realização de caminhadas nas deslocações entre os diferentes edifícios escolares. Por cada uma das três Eco-Escolas, participaram dois professores e uma dezena de alunos, tendo havido a preocupação de representar diferentes turmas, de forma a que a mensagem subjacente a esta iniciativa pudesse agora chegar ao maior número possível de estudantes.

As más condições meteorológicas que se fizeram sentir criaram alguns constrangimentos ao nível da realização das caminhadas, mas ninguém desistiu da participação nesta Rota pela mobilidade sustentável, nem se deixaram de realizar as atividades previstas, já que as mesmas foram ajustadas a espaços cobertos de cada estabelecimento de ensino.

Assim, na Escola João da Silva Correia, procedeu-se à demonstração da atividade “Vela por Óleo” (aproveitamento de óleo alimentar usado para produzir velas aromáticas). Na EB 2,3, visitou-se a exposição “Mobilidade Sustentável” e e realizou-se uma “gincana de bicicletas”.

Na Serafim Leite, deu-se a conhecer a apresentação “Mobilidade Sustentável” e visitou-se a estufa local. E foi neste estabelecimento de ensino que foi entregue um pergaminho com sugestões e compromissos dos alunos participantes ao vereador Paulo Cavaleiro, representante do executivo municipal nesta iniciativa, que faz da mesma um “balanço muito positivo”, destacando “o papel muito relevante das escolas na promoção de um desenvolvimento ambientalmente sustentável”.

Entre as propostas dos estudantes, destaca-se a construção de passadeiras elevadas junto às escolas, como aquelas que a Câmara já começou a implementar na cidade, designadamente na Avenida dos Bombeiros Voluntários, junto à Santa Casa da Misericórdia, ACAIS e Centro de Saúde. A sensibilização para o uso dos transportes públicos, a promoção das deslocações a pé e a criação de uma rede de ciclovias, com partilha de bicicletas, foram outras ideias expressas pelos participantes na iniciativa, indo ao encontro de propostas que a própria autarquia tem desenvolvido ou pretende colocar em prática.

Esta atividade foi considerada uma Boa Prática Educativa pelo projeto Luzes para a Cidadania Global.

.

.

.