“A Cidade da Diversidade apresenta o Principezinho” no dia 3 de dezembro

(clique para ampliar)

(clique para ampliar)

No dia 3 de dezembro de 2016, a Casa da Criatividade será palco do nascer de um espetáculo solidário que ficará na memória de todos os sanjoanenses. Pretende-se comemorar, de forma inolvidável, o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, que se assinala precisamente a 3 de dezembro. O evento é uma organização da CERCI de S. João da Madeira, em parceria com a Câmara Municipal. Pretende-se criar um marco para a Cidade de S. João da Madeira, onde o conceito de deficiência será desmistificado, onde se promove a valorização da diferença e onde se acolhe a diversidade. Surge, então, o título “A Cidade da Diversidade apresenta o Principezinho”. Partiremos da obra “O Principezinho” de Saint-Exupéry para, em cooperação, recontar esta história à luz da inclusão.
Organização:
CERCI S. João da Madeira
Município de S. João da Madeira
Parcerias:
Agrupamento de Escolas Dr. Serafim Leite
Agrupamento de Escolas João da Silva Correia
Agrupamento de Escolas Oliveira Júnior
Coro dos Pequenos Cantores
Coro da Universidade Sénior
Academia de Música
Escola de Dança Ana Luísa Mendonça
ADS – Ginástica Rítmica
Freestyle

Evento com mais informações AQUI
Bilheteira (verba a reverter a favor da aquisição de uma carrinha para a CERCI) AQUI
.
.
.

Anúncios

2016/2017: Programas para a creche e educação pré-escolar

herois-da-fruta

Os alunos mais pequeninos do concelho têm acesso em 2016/2017 a diversos programas e atividades no âmbito do Projeto Educativo Municipal (PEM).

As Atividades de Animação e Apoio à Família decorrem em todos os jardins-de-infância, através da abertura de espaços durante todo o dia e nas interrupções letivas. As crianças estão devidamente acompanhados por profissionais habilitados e experientes, onde não faltam diversas atividades como a atividade física e desportiva, a educação musical, dança, entre outras.

Crescer bem e saudável é um programa de formação lúdica sobre alimentação saudável, com possibilidade de realizar diferentes módulos e sessões abrangendo temáticas diferentes, para ir de encontro com as necessidades detetadas pelos docentes. Heróis da Fruta é um programa nacional de incentivo para o consumo da fruta. O programa Pequenos Cientistas Sanjoanenses regressa aos jardins-de-infância da rede pública, com aulas de ciência experimental na sala de aula. O programa inclui, de igual modo, a 11.ª feira da ciência, em março/2017 no Museu da Chapelaria.

A área do Ambiente está presente no PEM através de diversos programas de educação ambiental. Árvores da nossa Escola pretende sensibilizar os alunos para a necessidade de preservar as árvores e promover o contato com os espaços verdes da escola e do Município. O programa 100% Resíduos consiste na separação seletiva dos vários resíduos produzidos na escola, nomeadamente embalagens, tampinhas de plástico, rolhas de cortiça, pilhas, óleo alimentar usado e escovas de dentes. Uma das propostas novas para 2015/2016: Cisnes do Parque do Rio Ul. Pretende-se promover o apadrinhamento e a atribuição de nomes aos cisnes do Parque do Rio Ul. Complementarmente as crianças terão contato direto com os animais, assim como com o seu habitat. Em Ecoescovinha, pretende-se desenvolver ações para a saúde, que visam a promoção da saúde oral e, em simultâneo, sensibilizar para uma maior consciência ambiental, nomeadamente a reciclagem das escovas de dentes. No programa Água ensina-se o ciclo da água. Finalmente, o programa Maus tratos e abandono animal faz também parte da oferta educativa, em articulação com o canil intermunicipal Terras de Santa Maria.

14199325_644431479048431_8013777515443531458_n

Criar histórias originais em banda desenhada com total liberdade criativa, envolvendo várias áreas multidisciplinares, é o objetivo da Rede Concelhia de Bibliotecas Escolares através do programa Narrativas gráficas (BD). Outra proposta intitula-se Marcar a Leitura, onde se pretende criar marcadores de livro para promover práticas de leitura/escrita, resultando numa exposição final.

À Descoberta do novo ano é uma proposta de boas-vindas do Museu da Chapelaria, que volta a abrir as portas à iniciativa A árvore dos chapéus, que consiste na construção de chapéus enfeitados reutilizando ou dando uma nova utilidade aos diferentes materiais do dia a dia, mostrando assim aos mais novos as diferentes possibilidades de reutilização dos materiais. A Péu Mostra também está de volta: através de uma história encantada, desvendam-se os segredos de uma fábrica com mais de 100 anos.

Finalmente, diversos eventos vão continuar a dar vida e cor à cidade: Teatro Musical no Natal, Decoração das Rotundas no Natal, Carnaval das Escolas, Semana da Terra, Dia Mundial da Criança, Marchas de S. João, Feira do Livro Usado e A Cidade no Jardim.
.
.
.

2016/2017: Programas para o 1.º ciclo do ensino básico

arvores-nossa-escola

Diversos são os programas abertos às turmas do 1.º ciclo do ensino básico neste ano letivo 2016/2017 no âmbito do Projeto Educativo Municipal (PEM).

O programa Pequenos Cientistas Sanjoanenses regressa ao 1.º CEB da rede pública, com aulas de ciência experimental na sala de aula. O programa inclui, de igual modo, a XI Feira da Ciência, a realizar em março/2017 no Museu da Chapelaria.

Crescer bem e saudável é um programa de formação lúdica sobre alimentação saudável, com possibilidade de realizar diferentes módulos e sessões abrangendo temáticas diferentes, para ir de encontro com as necessidades detetados pelos docentes. Heróis da Fruta é um programa nacional, que pretende incentivar o consumo de fruta. A PSP levará a cabo o programa Educação na Estrada em sessões teóricas e práticas em sala de aula e na pista localizada nas instalações desta força de segurança em S. João da Madeira.

O programa de apoio psicopedagógico continua a apoiar as crianças do 1.º ciclo. Na mesma linha de rumo desenvolverá o programa Quando for para o 5.º ano… Pretende-se que, por um lado, os alunos desenvolvam competências sociais e que, por outro, aprendam a refletir e a desenvolver competências de estudo que facilitem o ingresso no 2.º ciclo e potenciem o sucesso académico.

No Poupar é que está o ganho é um programa desenvolvido pelo Museu Papel Moeda da Fundação Dr. António Cupertino de Miranda, pretendendo mostrar a importância da educação financeira e transmitir conhecimentos para o desenvolvimento de competências que permitam a tomada de decisões informadas e corretas.

Os Circuitos pelo património industrial pretendem pôr os alunos em contacto direto com as empresas e o ambiente fabril, familiarizando os participantes com diferentes processos produtivos e as profissões.

natacao

A área do Ambiente está presente no PEM através de diversos programas de educação ambiental, nomeadamente o 100% Resíduos, Cisnes do Parque do Rio Ul, Ecoescovinha e Rede de Escolas de Futuro – uma estreia no PEM. Este projeto consiste em desenvolver ações como criar, manter e promover as árvores e as florestas nativas, contribuindo para o objetivo do projeto chapéu Futuro – 100.000 árvores, da Área Metropolitana do Porto. O programa Maus tratos e abandono animal faz também parte da oferta educativa, em articulação com o canil intermunicipal Terras de Santa Maria.

Descobrir os cantos à Casa é um programa da Casa da Criatividade que apela à exploração e descoberta deste equipamento cultural. Na mesma linha de rumo, os Paços da Cultura promovem uma visita-guiada, com oficina, ao arquivo histórico municipal através de Letras de Memória, um programa com especial relevo no ano em que se completa 90 anos da emancipação concelhia de S. João da Madeira.

A Rede Concelhia de Bibliotecas Escolares e a Biblioteca Municipal Dr. Renato Araújo propõe uma série de programas, que vão desde a sensibilização para a leitura através da banda desenhada, Poesia de Encantar e Rodinhas de leitura.

O Museu da Chapelaria promove A árvore dos chapéus, que consiste na construção de chapéus enfeitados reutilizando ou dando uma nova utilidade aos diferentes materiais do dia-a-dia, mostrando assim aos mais novos as diferentes possibilidades de reutilização dos materiais. No programa Os atores somos nós, os alunos passam de meros espetadores a atores principais, ajudando a construir uma história baseada em factos verídicos. O Museu da Chapelaria disponibiliza também um conjunto de visitas orientadas que visam explorar diferentes temáticas através do seu acervo. Dirigidas a diferentes graus de ensino, estas visitas pretendem despertar novos olhares e estimular novos conhecimentos, tendo como ponto de partida o vasto universo social e cultural da Empresa Industrial de Chapelaria e do próprio Museu.

MOM – Mudar o Mundo é promovido pelo Banco Local de Voluntariado. Este projeto pretende educar as crianças do 2º ano, do 1º Ciclo, para a prática do voluntariado como exercício da cidadania. Contribui, desta forma, para o aumento da valorização da prática do voluntariado e da sua execução com base na capacitação dos voluntários e na qualidade/eficácia das ações desenvolvidas.

As Atividades de Enriquecimento Curricular decorrem todos os dias letivos do ano, permitindo que as crianças permaneçam na escola até às 17.30 horas. Ensino da Música, Atividade Física e Desportiva, Expressões artísticas e cidadania estão incluídas no programa. Os alunos do 4.º ano têm também acesso a Aulas de Natação de forma gratuita.

Todas as turmas do 3.º e 4.º ano de escolaridade continuam a ter acesso ao Ensino de Chinês Mandarim.

Finalmente, diversos eventos vão continuar a dar vida e cor à cidade: Semana do Desporto Adaptado, Decoração das Rotundas no Natal, Teatro Musical no Natal, Carnaval das Escolas, Semana da Terra, Dia Mundial da Criança, Marchas de S. João, Feira do Livro Usado e A Cidade no Jardim.

10168133_888329534521767_590651870491948879_n
.
.
.

2016/2017: Programas para 2.º, 3.º ciclos do ensino básico e ensino secundário

13240757_599409800217266_2462229591137432458_n

Diversos são os programas abertos às turmas do 2.º, 3.º ciclos do ensino básico e do ensino secundário neste ano letivo 2016/2017.

O programa Jovens Empreendedores inclui atividades com os alunos do 9.º ao 12.º ano de escolaridade, no âmbito do empreendedorismo. Destaca-se aqui as atividades educativas e formativas para alunos e professores, bem como o concurso de ideias municipal de ideias de negócio.

Por seu turno, os Circuitos pelo património industrial pretendem pôr os alunos em contacto direto com as empresas e o ambiente fabril, familiarizando os participantes com diferentes processos produtivos e as profissões.

O programa Alimentação saudável e económica tem como principal objetivo incutir nos participantes a capacidade de desenvolverem refeições económicas e saudáveis ao menor custo possível. Estes irão simular a compra de todos os ingredientes necessários à confeção de uma refeição de baixo custo, tendo em conta a qualidade do produto e o seu preço.

A área do Ambiente está presente no PEM através de diversos programas de educação ambiental. O programa Rios visa a adoção e monitorização de um troço de rio, de modo a promover a sensibilização da sociedade civil para os problemas e a necessidade de proteger e valorizar os ecossistemas ribeirinhos. 100% Resíduos consiste na separação seletiva dos vários resíduos produzidos na escola, nomeadamente embalagens, tampinhas de plástico, rolhas de cortiça, pilhas, óleo alimentar usado e escovas de dentes. Rede de Escolas de Futuro consiste em desenvolver ações como criar, manter e promover as árvores e as florestas nativas, contribuindo para o objetivo do projeto chapéu Futuro – 100.000 árvores, da Área Metropolitana do Porto. Finalmente, em Plantas Invasoras pretende-se envolver os alunos no controlo ativo das plantas invasoras que afetam a nossa flora nativa e a biodiversidade.

Descobrir os cantos à Casa ou ver como tudo funciona por dentro, é o objetivo do programa promovido pela Casa da Criatividade que apela à exploração e descoberta do espaço envolvente. Os Paços da Cultura promovem uma visita-guiada, com oficina, ao arquivo histórico municipal através de Letras de Memória – programa particularmente relevante no ano em que se assinala os 90 anos da emancipação concelhia.

998903_10151738406661869_2054808828_n

A Rede Concelhia de Bibliotecas Escolares propõe uma série de programas, que vão desde a sensibilização para a leitura através da banda desenhada, entre outros. Poesia de encantar e Rodinhas de leitura são dois outros programas da Biblioteca Municipal para pôr os alunos do 2.º ciclo em contacto com a leitura de forma animada. Por seu turno, o Museu da Chapelaria irá promover os programas Árvore dos Chapéus e Os atores somos nós, para o 2.º CEB. Neste último, os alunos passam de meros espetadores a atores principais, ajudando a construir uma história baseada em factos verídicos. O Museu da Chapelaria disponibiliza também um conjunto de visitas orientadas que visam explorar diferentes temáticas através do seu acervo. Dirigidas a diferentes graus de ensino, estas visitas pretendem despertar novos olhares e estimular novos conhecimentos, tendo como ponto de partida o vasto universo social e cultural da Empresa Industrial de Chapelaria e do próprio Museu.

Finalmente, diversos eventos vão continuar a dar vida e cor à cidade: A Decoração das Rotundas no Natal, Carnaval das Escolas, Semana da Terra, Marchas de S. João e A Cidade no Jardim.

plantas-invasoras
.
.
.

2016/2017: Programas para a população adulta

turA população adulta, mesmo não frequentando o sistema de ensino formal, encontra no Projeto Educativo Municipal atividades que poderão ir de encontro com as suas necessidades.

O projeto European Challenges & Opportunities (ver mais AQUI) inclui formação, workshops e estágios no estrangeiro para jovens dos 17 aos 30 anos de idade. Uma oportunidade para aumentar as competências de empregabilidade.

O programa Alimentação saudável e económica pretende incutir nos participantes a capacidade de desenvolverem refeições saudáveis ao menor custo possível. O programa tem uma componente teórica e outra prática em parceria com estabelecimentos comerciais do concelho.

No âmbito da formação para os agentes educativos, o ano letivo contou com a realização das Jornadas da Educação, bem como três sessões temáticas com temas da área da psicologia da criança e de serviço social.

O projeto Pequenos Cientistas Sanjoanenses completa 11 anos em 2017. A Feira da Ciência, a realizar em março no Museu da Chapelaria, conta com um sábado dedicado às experiências em família.

Os Circuitos pelo património industrial pretendem dar a conhecer diversas empresas do concelho, de diferentes áreas de atividade, familiarizando os participantes com diferentes métodos de fabrico. Não vão faltar também momentos lúdicos.

Os Paços da Cultura apresentam o programa Letras de memória promovendo uma viagem pelo arquivo histórico do município. Programa particularmente relevante no ano em que se assinala 90 anos da emancipação concelhia.

No sentido de valorizar a comunicação intergeracional e a transmissão das memórias vividas e dos saberes práticos, o Museu da Chapelaria convida as famílias a participarem nas visitas guiadas às exposições e nos ateliers que têm lugar no primeiro domingo de manhã de cada mês. Pais e filhos – juntos – num programa divertido e pedagógico! Também o Museu oferece dois programas “de se lhe tirar o chapéu”: Ainda sou do tempo do chapeu e Chapéus pela rua fora, ambos com especial enfoque para a população idosa.

Descobrir os cantos à Casa, ou ver como tudo funciona por dentro, é o objetivo do programa promovido pela Casa da Criatividade que apela à exploração e descoberta do espaço envolvente. Nesta visita, com ajuda de um mapa, os participantes irão percorrer os espaços da Casa da Criatividade e descobrir o que acontece no palco, para que servem os camarins ou o que é uma régie.

A Biblioteca vai ao Lar, iniciativa da Biblioteca Municipal Dr. Renato Araújo, é um programa de leitura que decorre nos Lares e Centros de Dia da cidade, procurando suscitar o gosto pela partilha de saberes e novas descobertas, capacidades, competências, e cultura do idoso aumentando a sua autoestima e autoconfiança.

Depois da estreia e do sucesso no ano letivo anterior, dá-se continuidade ao Sábados à Descoberta em Família. Este priograma pretende ser um espaço aberto à criatividade, à espontaneidade e ao convívio familiar, fortalecendo assim as relações afetivas. Serão desenvolvidas atividades ligadas às artes, à leitura, ao património, ao desporto e à fruição dos espaços públicos, numa organização conjunta do Museu da Chapelaria, Biblioteca Municipal, Casa da Criatividade, Paços da Cultura, Núcleo de Arte da Oliva, Turismo Industrial, o programa Agenda 21 e a Divisão de Educação da Câmara Municipal.

887505_1008049849216401_9079497020896308844_o

A comemoração da Semana da Terra iniciou-se em 2004 com a participação ativa das escolas e instituições do concelho. Este evento pretende, de 17 a 22 de abril, promover na cidade atividades de carácter ambiental e social em prol da população e da cidade em geral.

Finalmente, diversos eventos vão continuar a dar vida e cor à cidade: Decoração das Rotundas no Natal, Carnaval das Escolas, Semana da Terra, Marchas de S. João, A Cidade no Jardim ou a Feira do Livro usado.

Programa seniores
.
.
.

Refugiados sírios conversaram com alunos da Escola Serafim Leite

No passado dia 24 de fevereiro, os alunos do Agrupamento de Escolas Dr. Serafim Leite tiveram a oportunidade de assistir a uma sessão sobre os refugiados, “Entender os Refugiados”, cujo objetivo principal era o de esclarecer dúvidas sobre a temática dos refugiados, neste caso sírios, as suas dificuldades e as suas preocupações. A sessão foi promovida no âmbito do projeto “Escolas Amigas dos Direitos Humanos” orientado pela professora Cláudia Proença, com a colaboração do professor José Paulo Silva, e teve a participação de cerca de 150 alunos e 15 professores. Esta iniciativa esteve a cargo de Helena Castro, da associação “Coragem Disponível”, de apoio a imigrantes e refugiados, tendo sido considerada Boa Prática educativa e inclusiva pelo projeto transnacional “Luzes para a Cidadania Global”.

Reproduzimos o artigo publicado pelo jornal Labor.

Um filme, um debate e duras realidades

A primeira parte da sessão foi ocupada com o visionamento do filme francês “Né quelque part”, que falava de um jovem francês de 26 anos, chamado Farid, que viajou para a Argélia para salvar a casa de seu pai, também ele emigrado em França. Nessa viagem descobre a realidade do país de seus pais, onde nunca tinha estado. Após uma série de peripécias, muitas delas de caráter cómico, Farid é forçado a regressar a França nas mesmas condições dos refugiados que atravessam o Mediterrânio, vivendo perigos e ameaças constantes, para procurarem uma vida melhor.

A segunda parte da sessão foi conduzida por estudantes sírios, de 24 anos de idade, naturais da cidade síria de Damasco. Nessa cidade, um dos jovens concluiu o bacharelato em Economia e Finanças e trabalhou um ano na Jordânia como contabilista. Em 2014 conseguiu a bolsa para vir concluir o curso de Gestão em Portugal, na cidade do Porto, onde terminou, este ano, o mestrado com média final de 17 valores. O outro cidadão da Síria teve acesso a uma bolsa com o nome de “Liderança para a Síria”, possibilitando-lhe a conclusão do mestrado também em Gestão, neste caso na Alemanha, e Sandra Coelho, da “Coragem Disponível”.

O jovem fez uma apresentação do seu país, dos seus belos monumentos e paisagens e das consequências que a guerra tem tido nesse património, mas essencialmente na vida da população. As imagens de destruição e de penúria em que vivem as pessoas não deixaram de impressionar todos aqueles que assistiram à sessão.

Seguiu-se um período de perguntas e respostas, em que os dois convidados falaram das tradições e dos costumes do seu povo, das impressões da sua viagem para Portugal e Alemanha e da forma como se têm integrado.

A opinião dos alunos

Vários alunos do 11.º C prestaram depoimentos sobre a forma como tinham vivido este debate. Na opinião do aluno Ruben Fernandes, “ foi uma palestra muito interessante, pois tivemos a oportunidade de falar com alguém que passou por uma guerra, mas lutou para conseguir os seus objetivos, neste caso finalizar os estudos”. Gonçalo Cunha destacou a importância de “compreender a diferença entre refugiado e terrorista” e da melhor “compreensão das diferenças culturais entre Portugal e a Síria”. O António Eduardo concluiu com a ideia de que “devemos aceitar os refugiados no nosso país, não tendo o pensamento de que se trata de pessoas más, porque, afinal, são iguais a nós” com os seus sonhos e aspirações. André Resende sublinharia que a sessão o fez “pensar sobre a forma como devemos aproveitar as oportunidades que temos”, afinal, aquilo que estes refugiados estão a fazer, aproveitando o bom acolhimento que têm tido em Portugal.

A atenção com que os alunos seguiram os vários momentos da sessão foi bem demonstrativa da sua utilidade e relevância, num momento em que tantas ideias erradas circulam na opinião pública. Os alunos da Serafim Leite aproveitaram bem essa possibilidade de contactarem diretamente com pessoas como eles, vítimas de uma guerra, e ficaram mais esclarecidos sobre um tema de que tantas vezes se fala, sem se conhecer a realidade. Uma experiência a repetir.

“Coragem disponível”

A associação “Coragem disponível” de apoio aos imigrantes e refugiados ajudou a lançar o debate sobre a questão dos refugiados em Portugal, ao levar para as ruas o movimento Refugees Welcome Portugal que teve lugar em cinco cidades, no dia 12 de setembro de 2015.

A partir daí, os seus membros fundadores têm participado em debates televisivos, reuniões com partidos políticos e encontros da sociedade civil. Sempre com o objetivo de sensibilizar para a necessidade de olhar esta crise de frente e acolher as pessoas da melhor maneira.

Como parte do seu trabalho, a associação promove eventos interculturais, cursos de árabe para portugueses e de português para árabes, cursos de multiculturalidade e outros. Outra das suas ações é o apoio humanitário. A “Coragem Disponível” esteve na Grécia com os refugiados. E está a preparar nova missão para as férias da Páscoa. Helena Castro foi uma das promotoras da Marcha Europeia dos Refugiados que contou com a participação de mais de 150 cidades no passado dia 27 de fevereiro.

Em cima , pode ver o vídeo com imagens recolhidas pelos alunos.
.
.
.

Associação de Apoio à Criança Hiperativa

cartaz Semana Aberta
.
.
.